Indústria 4.0

A importância da academia para a Manufatura Avançada

Escolas de engenharia investem em estrutura para formar profissionais de tecnologia 4.0  
Por Alfredo Ferrari 

 

A indústria de manufatura vivencia hoje a possibilidade de aplicar, em suas linhas de produção, os benefícios dos desenvolvimentos tecnológicos introduzidos pela Quarta Revolução Industrial. Estes constituem avanços admiráveis na tecnologia da informação e conectividade, nos novos materiais e elementos de máquinas, nas máquinas-ferramenta multitarefas e nas ferramentas de corte de alto rendimento, que proporcionam a evolução para a Manufatura Avançada, com base nos conceitos da Indústria 4.0.

Para atender às necessidades de cada tipo de empresa, é necessário preparar a força de trabalho de acordo com as características de produção: tanto das grandes empresas – entre as quais a maioria já utiliza estes modernos conceitos de produção –, como das pequenas e médias, principalmente daquelas que planejam mudar os seus antigos métodos convencionais de produção para as novas técnicas de manufatura.

Por essa razão, a formação de uma nova geração de engenheiros e técnicos, dirigida para essas atuais tecnologias citadas, é decisiva para o êxito da Manufatura Avançada nas empresas brasileiras. Cientes desta necessidade para atender as indústrias nacionais, as universidades, as escolas de engenharia e as escolas técnicas estão investindo fortemente em seus quadros de corpo docente e em laboratórios avançados para o ensino das novas disciplinas.

Um exemplo disto é o Instituto Mauá de Tecnologia, em São Caetano do Sul (SP), que vem se destacando nesta área. O reitor da instituição, Prof. Dr. José Carlos de Souza Jr., relata: “A academia deve assumir seu papel protagonista na disseminação do conhecimento e formação profissional, operando, juntamente com as empresas, como pivô nesta transformação de produtividade e competitividade. Embora mais fortemente presente nos cursos de Engenharia de Produção, Engenharia Mecânica e Engenharia de Controle e Automação, o conceito da Manufatura Avançada permeia todos os nossos programas acadêmicos”.

A Escola SENAI “Armando de Arruda Pereira” e o Instituto Mauá de Tecnologia, ambos de São Caetano do Sul, implantaram recentemente suas células flexíveis e customizáveis de Manufatura Avançada, além de oferecerem cursos de graduação e pós-graduação na área. Além destas instituições, a Faculdade de Engenharia Industrial (FEI), o Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e a Escola SENAI Cimatec de Salvador (BA) são escolas que estão atuando e oferecendo cursos voltados para essas novas tecnologias.

Eletrônica, informática, conectividade e processos modernos de fabricação são matérias básicas para a formação dos novos técnicos e engenheiros para trabalharem no ambiente da Manufatura Avançada. Ainda não há um curso específico voltado para a Manufatura Avançada, considerando-se que, pela diversidade de tarefas, é necessária a formação de técnicos e engenheiros nas carreiras de Controle e Automação (Mecatrônica), Eletrônica, Mecânica, Computação, Produção, Robótica e outras, dependendo da área de atuação da empresa.

Para atuar junto a essas modernas tecnologias, o profissional deve receber uma ótima formação técnica, além de ser participativo e aberto para trabalhar em equipes, ter iniciativa e disposição para apresentar suas ideias: ou seja, ter espírito empreendedor. Ampliar seu conhecimento por meio de cursos de aperfeiçoamento, ter conhecimento de línguas, sendo o inglês fundamental, e estar disponível para realizar viagens também são atributos bastante desejáveis.

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) vem desenvolvendo um trabalho muito importante com a finalidade de estimular as empresas nacionais, desde a pequena até as grandes empresas, a investir na Manufatura Avançada, com o objetivo do país incrementar os seus índices de produtividade e qualidade. Diversas matérias poderão ser encontradas no site Portal da Indústria da CNI (http://www.portaldaindustria.com.br/). Outros textos sobre a Manufatura Avançada poderão ser encontrados no canal de conteúdo “A Voz da Indústria” (http://avozdaindustria.com.br/)

A evolução da Manufatura Avançada na indústria brasileira é fundamental para otimizar a sua produtividade e colaborar com crescimento econômico e das exportações. Para o Brasil se tornar um grande país, uma potência industrial, competitiva internacionalmente, é preciso investir maciçamente, e sem perder mais tempo, na educação, começando com o ensino básico, que é o alicerce para as futuras gerações. Com este intuito, faz-se necessária uma verdadeira revolução cultural.

O ensino técnico é fundamental para que o País expanda o seu patamar tecnológico, para poder se acomodar nas cadeias internacionais de produção por meio da exportação de bens duráveis, máquinas e equipamentos.

 

Conteúdo originalmente publicado no Canal de Conteúdo A Voz da Indústria, em 12/12/2017 e reformulado para a revista “O Mundo da Usinagem”.

 

Alfredo Ferrari

Alfredo Ferrari
Engenheiro mecânico e vice-presidente da Câmara Setorial de Máquinas-Ferramenta e Sistemas Integrados de Manufatura da ABIMAQ.

 

Compartilhe

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário